logo

                                       004563 d3a64bb59a9b48938200c969704a5484 mv2 d 2153 2043 s 2

Vacina Covid-19: REAÇÕES ADVERSAS

vacina site

Por que as vacinas contra o coronavírus têm efeitos colaterais diferentes?

Cada imunizante provoca o sistema imunológico de um jeito. Mas todos são seguros e têm como objetivo proteger o organismo contra a Covid-19.

Lembra quando diziam que aquela febre depois de determinada vacina é sinal de que ela “pegou”? É sabido que alguns imunizantes provocam mais sintomas que outros, e a história não é diferente em relação aos que protegem contra o coronavírus. Por isso, não é preciso temer as reações causadas por uma vacina ou outra.

O papel das vacinas é justamente provocar um processo inflamatório, fazendo com que o sistema imunológico responda a esse ataque. Esse acontecimento pode ser dolorido ou não, gerar sintomas ou não. Cada pessoa reage de forma distinta às vacinas, e não é possível prever qual terá mais ou menos efeito. Mas há algumas probabilidades.

Uma vacina como a da AstraZeneca, por exemplo, pode causar sintomas mais intensos porque foi produzida por meio de um adenovírus, causador de resfriados em humanos. Vale frisar que esse vírus, apesar de teoricamente estar “vivo”, é modificado para não conseguir se replicar. Ou seja, não existe a possibilidade de ele se reproduzir no organismo humano.

A vacina da Janssen segue a mesma lógica. Ela usa o adenovírus humano 26, também alterado para não se replicar.

A CoronaVac, do Instituto Butantan, tende a provocar menos o organismo porque é produzida com o vírus morto. Para que a inflamação ocorra, ele é combinado com um adjuvante, o hidróxido de alumínio. É essa substância que dá o alerta ao sistema imunológico.

Já o imunizante do laboratório Pfizer é feito à base de RNA (ácido ribonucleico), e o nosso sistema imune foi treinado para encará-lo como sinal de perigo. Nesse caso, a sirene que toca no organismo para informar que uma inflamação está ocorrendo é bem alta. Mas esse processo é controlado, isto é, o RNA é modificado para manter a resposta no nível desejado.

A resposta inflamatória é parte da construção da imunidade e não é preocupante. “A gente começa a perceber esses sintomas em cerca de 24 horas, e eles podem durar até três dias. Depois, quem assume é a resposta adaptativa, que gera uma memória específica do vírus, consolidando-se em cerca de 14 dias”, afirma a imunologista Cristina Bonorino, professora da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Fonte: Veja Saúde.

Matéria completa disponível em: https://saude.abril.com.br/medicina/por-que-as-vacinas-contra-o-coronavirus-tem-efeitos-colaterais-diferentes/

atencao

A Secretaria Municipal de Saúde reforça que qualquer vacina pode causar reação, o que significa que é o corpo reagindo a elementos novos que vão estimular o sistema imunológico a combater as doenças. As reações adversas das vacinas contra a Covid-19 podem ser diversas, como dor no corpo, cefaleia (dor de cabeça), febre, mal-estar generalizado, diarreia, vômito, coriza, tosse são reações comuns do corpo que passam em um ou dois dias.

Na sequência, podem ser consultadas as bulas das vacinas que estão sendo aplicadas no Município:

bula_Vacina_Comirnaty-Pfizer.pdf

bula_VACINA_Covid_19-_ASTRAZENECA-FIOCRUZ.pdf

Vacina_Covid_19-Janssen-JohsonJohson.pdf

bula_vacina_Coronavac.pdf

Imprimir Email